Mutirão marca o Dia Mundial da Limpeza no Rio | Planeta Melhor

Planeta Melhor

Google:


1 usuário Online

Como eu posso ajudar?


Saiba como você pode ajudar!
Clique aqui

Enquete
Polls

O que você faz pelo meio ambiente?







Ver resultado
Loading ... Loading ...
Dicas úteis

Use Ecobags

A EcoBag está na moda e há modelos e cores para todos os gostos. As sacolas reutilizáveis são aliadas do meio ambiente, já que as sacolinhas descartáveis, aquelas usadas normalmente em mercados, liberam gás carbônico e metano na atmosfera.

Mutirão marca o Dia Mundial da Limpeza no Rio

Secovi Rio

O Dia Mundial da Limpeza (Clean Up the World), que tem atividades em 125 países, foi marcado no sábado 17/9, no Rio de Janeiro, por uma limpeza da areia na orla de Copacabana. Participaram cerca de 700 alunos, pais e coordenadores de escolas particulares da Zona Sul e de alunos do curso de formação de agentes ambientais da Comunidade do Borel, na Tijuca, Zona Norte da cidade.

 

Com o lema “Praia Não É Cinzeiro”, as ações deste ano estão concentradas na retirada de restos de cigarro da areia, que os estudantes colocaram em sacos plásticos. Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, “a guimba é um microlixo que intoxica milhares de animais da fauna marinha”. No ano anterior, a campanha visou à retirada de sacos plásticos das praias, lagoas e dos rios. No total, foram recolhidos 600 milhões de unidades nas praias do Rio de Janeiro.

 

A população ainda não tem consciência dos danos provocados por objetos jogados nos rios, de acordo com o secretário Carlos Minc. Ele lembrou que, em uma limpeza feita nos rios Sarapuí e Iguaçu, na Baixada Fluminense, foram retirados 40 mil pneus de dentro d’água.

 

“As pessoas pensam que o rio é a lata de lixo, assim como o mar, como as lagoas. Tudo que você joga acaba voltando em cima de você, prejudicando a saúde, a alimentação. Então vamos fazer a nossa parte. Praia não é lixeira, praia não é cinzeiro”, destacou.

Voltar   


Realização: Base Software Apoio: ABADI